Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

N o s s a   A m é r i c a

Havana, 30 Julho de 2014

 

Hugo Chávez: fonte eterna de inspiração

CARACAS.— O primeiro vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Díaz-Canel, destacou que o comandante Hugo Chávez será fonte eterna de inspiração para continuar defendendo a soberania, os valores e a história da América Latina e o Caribe.

"Chávez é exemplo eterno de entrega à luta revolucionária, amor a seu povo e decisão e valentia inquebrantáveis", acrescentou Díaz-Canel durante um ato de massas efetuado em Caracas para comemorar o 60º aniversário natalício do gigante venezuelano.

O vice-presidente cubano visitou as grandes transformações ocorridas na Venezuela após o levante cívico-militar de 4 de fevereiro de 1992, dirigido por Chávez, e sua vitória eleitoral nos finais de 1998 e o início da Revolução bolivariana.

"Nossas experiências são diversas, mas nossos caminhos nos levam ao mesmo sítio. Os revolucionários somos obrigados a triunfar em qualquer circunstância trabalhando juntos pelo bem-estar dos nossos povos", referiu.

E acrescentou que os resultados atingidos pela ALBA, fruto da excepcional visão de Chávez e Fidel, confirmam que a solidariedade e a irmandade são as armas mais efetivas para enfrentar as ameaças e agressões dos nossos inimigos poderosos.

Díaz-Canel afirmou que o processo bolivariano avança sob a direção político e militar de Nicolas Maduro. "Sua integridade política, lealdade, conhecimento da realidade venezuelana, paixão, firmeza e sentido da justiça, tem sido demonstrados ante os acontecimentos deste último ano", afirmou.

Ratificou as palavras do presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, general-de-exército Raúl Castro Ruz, na passada Cúpula do G 77+China, na Bolívia, a respeito de que a Venezuela merece todo o apoio, pois o imperialismo e os oligarcas pensam que está na hora de destruir a Revolução bolivariana empregando métodos de guerra não convencional.

"Defendendo a Venezuela, defendemos a Bolívia e a toda Nossa América. A Venezuela é hoje a beira dianteira da defesa da nossa independência, liberdade e dignidade", afirmou Raúl nessa ocasião.

Díaz-Canel reafirmou o ilimitado compromisso de Cuba com a Revolução bolivariana e o legado de Chávez e destacou a importância do trabalho do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

No ato também marcaram presença dirigentes políticos e presidentes de vários paises da América Latina e o Caribe os quais expressaram suas avaliações sobre o legado de Chávez.

O ex-presidente dominicano, Lionel Fernández salientou a solidariedade do líder bolivariano com seu país quando este enfrentou um forte incêndio. O primeiro-ministro de Antígua e Barbuda, Gaston Browne, mostrou-se seguro de que Maduro e os venezuelanos continuarão o legado de Chávez. O presidente Evo Morales destacou que Chávez e a Revolução bolivariana chegaram num momento em que somente Cuba levantava as bandeiras de luta na América Latina e no Caribe.

Por sua vez, o presidente salvadorenho, Salvador Sánchez Cerén, disse que está na hora de consolidar um "projeto justo, solidário e humano" na Venezuela e na América Latina. O presidente nicaragüense, Daniel Ortega, concluiu que Chávez está em todos os militantes revolucionários e no povo venezuelano, os quais têm a responsabilidade de continuar sua obra.

O presidente Nicolas Maduro encerrou a cerimônia e garantiu que seu país é modesto em tamanho populacional, porém jamais permitirá macular a honra sagrada da Pátria.
 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir