Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

N o s s a   A m é r i c a

Havana, 28 Maio de 2014

 

Câmara baixa dos EUA rechaça projeto para fechar cárcere em Guantánamo

WASHINGTON.— A Câmara dos Representantes estadunidense rechaçou, em 22 de maio, com 247 votos favoráveis e 177 contra, um projeto que pretendia autorizar o presidente Barack Obama para fechar o cárcere da base naval de Guantánamo, no leste de Cuba.

 Desde o ano 2002, a Casa Branca mantém o referido centro de internamento nessa instalação naval, situada no território cubano, ocupada contra a vontade do governo e do povo da Ilha caribenha.

 A iniciativa apresentada pelos democratas, como parte do orçamento de defesa nacional para o ano fiscal 2015, tentava cancelar a proibição de transferência dos detentos para o território continental norte-americano e o fechamento da prisão, a partir de 2017.

 Em seu discurso acerca do estado da União americana, em janeiro passado, Obama disse que 2014 devia ser o ano em que o Congresso eliminaria as restrições para a transferência dos detentos e o fechamento definitivo do cárcere, que ainda aloja 154 prisioneiros.

 Após tomar posse no seu primeiro período de governo, em 2009, o chefe da Casa Branca assinou uma ordem executiva para fechá-la em menos de um ano.

 Um relatório recente do Pentágono reconheceu que a prisão gasta cerca de US$ 1 bilhão anualmente; e o montante total ultrapassará os US$ 5 bilhões, para os fins do ano fiscal 2014.

 Existem inúmeras denúncias sobre o emprego de técnicas cruéis nessa instalação, como a privação do sono, encerro dos prisioneiros nus em locais com baixas temperaturas e interrogatórios extenuantes. (PL).

 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir