Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

N o s s a   A m é r i c a

Havana, 1 Julho de 2014

 

Mais de 50 milhões de brasileiros beneficiam do Programa Mais Médicos

BRASíLIA.— O programa Mais Médicos está presente hoje em “3,819 municípios do Brasil e garante a atenção de saúde a 50 milhões de cidadãos”, afirmou a presidente do país, Dilma Rousseff.

Mais de 50 milhões de brasileiros beneficiam do Programa Mais Médicos

 Em seu programa de rádio de cada segunda-feira, Café com a Presidenta, Rousseff destacou o trabalho “de 4.462 médicos, que estão atuando em postos de saúde na periferia das grandes metrópoles, pelo interior do Brasil afora, nas cidades grandes, médias e pequenas, e nos distritos indígenas”.

 “O Mais Médicos é uma das nossas ações que aumenta a capacidade de atendimento do nosso SUS, do Sistema Único de Saúde. Muitas cidades não tinham sequer um médico. A pessoa que precisasse de atendimento tinha que se deslocar para outra cidade, às vezes a dezenas e dezenas de quilômetros de distância – de carro, de ônibus e até mesmo de barco, algumas iam a pé”, destacou Rousseff.

 A presidenta lembrou que a estratégia inicial deste programa, ativado há cerca de um ano, era “oferecer cobertura médica a 46 milhões de brasileiros”, mas a meta foi superada, o qual ajudou a uma redução de 21% das consultas nos hospitais, noticia a PL.

 O reafirmar a importância desta iniciativa, Rousseff assinalou que “em janeiro de 2014 os postos de saúde de todo o país tiveram um crescimento de 35% em relação ao número de consultas feitas em janeiro de 2013... o número de consultas do pré-natal nos nossos postos de saúde cresceu, naquele período, 11%. Além disso, aumentou em 44,5% o número de consultas de diabéticos... o aumento desses números na Atenção Básica trouxe impactos positivos na diminuição da mortalidade infantil, da mortalidade materna, da mortalidade de diabéticos e hipertensos...”, asseverou.

 A presidenta fez questão de lembrar que o Mais Médicos foi criado a partir da exigência da população de melhorar os serviços de saúde e o governo assumiu este compromisso e o cumpriu.

 No começo, disse Rousseff, não foi fácil, “o Mais Médicos não era simples, teve muita resistência, de poucas pessoas, mas muita resistência. Por isso, Luciano, tomamos a decisão e, logo no início, chamamos primeiro os médicos formados no Brasil para atender a nossa população. Depois completamos as nossas equipes com médicos formados fora do país. Com a competência e a ajuda de todos eles, a realidade da saúde pública no país começou a mudar”.

 Dos 14 462 profissionais da saúde incorporados a este programa, mais de 11 mil são médicos cubanos que prestam seus serviços neste país, após az assinatura de um acordo entre a Organização Pan-americana da Saúde e o governo brasileiro.

 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir