Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

N o s s a   A m é r i c a

Havana, 16 Abril de 2014

 

Missão Bairro Dentro tem fortalecido a saúde pública da Venezuela

EM 9 de abril passado, um grupo de venezuelanos reuniu-se na paróquia 23 de janeiro, em Caracas, para comemorar os 11 anos da criação da Missão Bairro Dentro.

 No ato, o vice-presidente da Venezuela, Jorge Arreaza, destacou que o programa social contribuiu para o fortalecimento da saúde pública do país.

 A Missão Bairro Dentro tem oferecido ao povo venezuelano mais de 617 milhões de consultas médicas gratuitas, salvando mais de 1,75 milhão de pessoas.

 O programa, eixo central do sistema público nacional de saúde, tem uma rede de mais de 10 mil modelos de atendimento primário, distribuídos em bairros, urbanizações, casarios e povoados rurais de todo o território nacional.

 Abrange quatro grupos fundamentais: Bairro Dentro 1 (consultórios populares), Bairro Dentro 2 (centros de diagnóstico, salas de reabilitação e centros de alta tecnologia), Bairro Dentro 3 (modernização e atualização tecnológica de hospitais) e Bairro Dentro 4 (hospitais especializados). É um dos convênios de cooperação mais emblemáticos entre a Venezuela e Cuba, que nasceu como iniciativa do líder da Revolução bolivariana, Hugo Rafael Chávez Frias, e do comandante da Revolução cubana, Fidel Castro Ruz, para oferecer atendimento médico de qualidade e gratuito ao povo venezuelano.

 A esse respeito, Arreaza assinalou que se mantém a unidade entre Cuba e a Venezuela e que estes povos continuarão com seus vínculos fraternais.

 “Não há marcha a ré na união entre Cuba e Venezuela. Somos uma só bandeira, uma pátria só. O compromisso agora é maior, devemos dar continuidade (às relações) e ser melhores, eficientes, devemos cumprir as metas com maior rigor, vamos nesse rumo”, comentou.

 Rememorou que os comandantes Chávez e Fidel iniciaram os convênios entre os dois países para atender às necessidades do povo dessa nação sul-americana, herdadas da chamada 4ª República.

DESTACADO TRABALHO

 Arreaza também elogiou o trabalho dos médicos cubanos na Venezuela, especialmente na Missão Bairro Dentro. “Queremos agradecer e destacar o trabalho dos médicos cubanos que têm estado conosco durante tanto tempo. Eles fazem parte integral do povo venezuelano e continuarão aqui conosco”, afirmou.

 Também lembrou que prévio à criação deste programa social, o trabalho destes profissionais da medicina foi fundamental para o auxílio dos desabrigados da tragédia de Vargas, em 1999. “Durante a tragédia de Vargas, o presidente de Cuba, Fidel Castro enviou médicos para ajudar-nos”, lembrou o vice-presidente venezuelano.

 Explicou que o trabalho destes médicos tem sido um trabalho com muito amor, que ultrapassou o repúdio e o ataque de grupos de direita, que não entendem a integração e cooperação entre os povos.

 Por sua vez, o ministro da saúde venezuelano, Francisco Armada, falou da participação dos coletivos populares e dos médicos integrais comunitários na Missão Bairro Dentro. “17 mil médicas e médicos, 17 mil filhas e filhos de Hugo Chávez, que não é outra coisa que esse povo vestido de branco, esse povo que virou médicas e médicos”, sublinhou.

 Elogiou o envolvimento nessa missão de coletivos como a Sociedade Bolivariana de Especialistas de Medicina Geral Integral, o Movimento Nacional de Enfermeiras e Enfermeiros, A Frente Médica Nacional Bolivariana, o Colégio de Médicos Metropolitanos de Caracas, a Frente Bolivariana de Dentistas e a Coordenadora Nacional de Médicas e Médicos da Venezuela.

 “Os coletivos são uma expressão organizada do amor, uma expressão organizada do povo em construção, e creio que é a melhor demonstração do que temos como coletivos”, acrescentou o ministro da saúde venezuelano.

CONTINUARÁ O APOIO DE CUBA

 A missão médica cubana que integra Bairro Dentro ratificou seu apoio ao povo venezuelano, apesar dos ataques que grupos terroristas têm propiciado a algumas instituições de saúde do país.

 “Nós ratificamos aqui, ante o povo venezuelano, que não nos renderemos. Nós continuamos em pé de luta, como nos ensinaram nossos líderes em Cuba, nosso comandante-em-chefe Fidel Castro, nosso presidente Raúl Castro”, expressou Miguel Basilio Reyes, que recentemente foi agredido por grupos terroristas que tentaram queimar o consultório médico La Ruezga Sul, da Missão Bairro Dentro, no município Iribarren, estado Lara, ainda que houvesse um grupo de médicos dentro.

 O vice-presidente Arreaza pediu respeito aos setores da oposição que atacam o povo cubano. “Dizer ‘fora os cubanos da Venezuela’ é um insulto ao povo venezuelano, um insulto à saúde do povo venezuelano”, afirmou Arreaza. (Extraído do CubaDebate)

 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir