Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

N o s s a   A m é r i c a

Havana, 14 Maio de 2014

 

Panamá na busca de uma nova etapa depois das eleições

Joaquin Rivery Tur

Em 4 de maio passado, Juan Carlos Varela, ex-vice-presidente e líder do Partido Panamenhista-Partido Popular (PPA) galgou o poder e ocupará a cadeira presidencial, a partir de 1º de julho próximo, até 2019, com um programa muito diferente do governo anterior, administrador neoliberal das riquezas do país para favorecer uma elite pequena de milionários.

O Panamá amanheceu esta primavera com um presidente eleito, comprometido publicamente a empreender uma luta social contra uma desigualdade que se tem agravado nos últimos cinco anos, piorando a situação econômica dos setores menos favorecidos.

Varela, de 51 anos de idade, venceu nas urnas com 39% dos votos, sete pontos mais que seu contrário mais próximo.

O líder do PPA chegou na vice-presidência em julho de 2009, na mesma fórmula de seu predecessor, Ricardo Martinelli, e posteriormente foi ministro das Relações Exteriores, mas a aliança durou pouco, pois foi demitido do gabinete pelo presidente, que lhe exigiu a demissão, à qual Varela não acedeu, pois a Constituição determina sua permanência no cargo. Sua resposta foi: "Eu sirvo ao povo e não a um governo corrupto".

As desavenças surgiram pelas supostas intenções do presidente de buscar a reeleição e por denúncias de Varela de compras fraudulentas de helicópteros e radares a uma empresa italiana de duvidosa reputação. Varela também suportou acusações de certa imprensa de financiamento ilegal de sua campanha.

Seu triunfo eleitoral foi sobre José Domingo Arias, homem de confiança de Martinelli, que levava na cédula eleitoral como vice-presidenta a esposa do presidente, o que significava que o também empresário de supermercados buscava a forma de exercer o poder indiretamente, de forma continuada.

No terceiro lugar ficou Juan Carlos Navarro, do Partido Revolucionário Democrático (PRD), com 27,47% dos votos.

Nas eleições também foram eleitos deputados nacionais, ao Parlamento centro-americano e centenas de cargos municipais, com maioria relativa do CD.

"A política vai mudar de um negócio para um serviço... hoje vocês elegeram um novo capitão, saiam às ruas para celebrar", disse Varela ante seus seguidores depois do triunfo.

Expressou que nos próximos cinco anos vai "servir" com "humildade" a todos ao panamenhos, incluindo aqueles que não o apoiaram no passado.

"Enquanto muitos panamenhos não têm água potável, muitos têm chão de terra...não vou permitir que se desvie um centavo que não seja para servir ao povo", disse o presidente eleito, que convocou "as forças políticas do país para formar um governo de unidade, de paz e prosperidade para o povo panamenho".

Varela vai herdar os grandes empreendimentos feitos pelo governo anterior e sua enorme carga, que duplicou a dívida pública, nos últimos cinco anos, avaliada em US$20 bilhões.

O político triunfante baseou sua campanha nos problemas da alta do custo dos alimentos que preocupa muitos panamenhos, prometeu congelar os preços de 22 produtos da cesta básica para tentar controlar a inflação. Realmente, a nova administração recebe um país cheio de problemas na ordem econômica e social, bem como com prolongadas greves de construtores e professores.

Varela já conversou com o presidente venezuelano Nicolás Maduro e anunciou, como uma de suas prioridades a partir de 1º de julho, o reatamento das relações diplomáticas com a Venezuela. Maduro rompeu relações oficiais e congelou os laços comerciais com o Panamá por entender como intervenção em seus assuntos internos a proposta de Martinelli de que a situação política venezuelana fosse examinada na Organização dos Estados Americanos (OEA).
 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir