Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

I N T E R N A C I O N A I S

Havana, 9 de Abril, de 2014

Destacam na Unesco proclamação da América Latina como zona de paz

PARIS.— Na terça-feira, 8 de abril, Cuba destacou ante a Unesco a decisão da 2ª Cúpula dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac) de proclamar a região como uma zona de paz.

 “Isso constitui um passo transcendental na nossa história”, declarou o embaixador Juan Antonio Fernández, representante cubano perante o 194º Conselho Executivo da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

 Segundo a PL, o embaixador explicou que essa posição implica desterrar a guerra, a ameaça e o emprego da força e resolver os conflitos pela via pacífica e de acordo ao direito internacional.

 “Na Celac, a América Latina e o Caribe têm encontrado um espaço autóctone e legítimo para aproximar posições, conhecerem-se melhor e para continuar e realizar os sonhos de nossos próceres de construir a Pátria Grande”, assinalou Fernandez.

 Durante a sua intervenção no fórum, o embaixador cubano referiu-se à situação internacional, onde o subdesenvolvimento estrutural se perpetua, cresce o abismo que separa ricos e pobres, aumentam as desigualdades entre e dentro das nações e parece imparável a destruição do meio ambiente.

 Denunciou que faltando apenas um ano para cumprir os Objetivos do Milênio da ONU, há 1,2 bilhão de pessoas no mundo na extrema pobreza, 842 milhões passam fome crônica, 774 milhões de adultos são analfabetos e 57 milhões de crianças não estão escolarizadas.

 Nesse contexto, disse, a Unesco continua um processo de reformas, que procura maior eficácia e eficiência, mais visibilidade e protagonisno no sistema multilateral.

 O funcionário lamentou que a organização não tenha conseguido cumprir cabalmente com seus objetivos e programas, devido à crise financeira, por causa do não pagamento das dívidas do seu principal contribuinte: os Estados Unidos.

 Fernandez considerou que a Unesco deve focalizar-se nas prioridades definidas pelo Conselho e a Conferência Geral e concentrar todas as energias e esforços na contribuição para os Objetivos de Desenvolvimento pós 2015. (PL)
 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir