Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

I N T E R N A C I O N A I S

Havana, 30 Setembro, de 2014

Hospital de Cangandala dispõe
de novos serviços


Francisco Curihingana | Cangandala

A Administração de Cangandala fez este ano grandes investimentos no sector da saúde, que permitiram a abertura de novos serviços no Hospital Municipal, tal como raio-X, ecografia e estomatologia, além da contratação de mais três médicos cubanos especializados.

A administradora municipal, Rosa Lourenço, disse ao Jornal de Angola que a verba anual disponível para o sector da Saúde é de 191 milhões de kwanzas.

“Este valor permite-nos a aquisição de equipamentos, contratação de novos médicos e até mesmo programas formativos para a capacitação quer de enfermeiros bem como de agentes comunitários”, garantiu a administradora.

O orçamento permite ainda adquirir mobiliário hospitalar, pagar a prestação de serviços, aquisição de medicamentos, alimentação e a manutenção da rede sanitária, compra de geradores e combustíveis.

De acordo com Rosa Lourenço, a ampliação e os novos equipamentos do hospital municipal são de grande valência não apenas para Cangandala, mas para toda a província, pois permite desafogar a afluência de pacientes aos hospitais regional e municipal de Malanje.

Tratou-se de uma orientação do governador  Norberto dos Santos, aquando da visita ao hospital, a 4 de fevereiro.

“Já sentimos isso e acreditamos que a introdução destes três serviços específicos vai permitir que os utentes da cidade de Malanje recorram também ao hospital municipal de Cangandala”, disse.

Como próximo passo, a administradora anunciou a construção de um bloco operatório, a aquisição de mais um laboratório para os casos de tuberculose, enfermidade que tem aumentado no município.

Reforço da rede sanitária

Rosa Lourenço adiantou que foram já equipados os serviços de oftalmologia e aguarda-se a­penas a contratação de um médico especializado para atender essa área em concreto. Para 2015, estão programadas outras acções, como a construção de mais postos médicos, a começar pelos sectores e regedorias com mais de dez aldeias e com dificuldades de acesso ao hospital municipal.  Vão ser também construídas residências para os enfermeiros. Ainda para 2015, a administradora de Cangandala anunciou a construção de um posto médico na regedoria do Quimuezo, a mais de 90 quilómetros da sede municipal, mas que faz parte da divisão administrativa da comuna sede, ao passo que para a comuna do Bembo, está a ser erguido um centro de saúde com quatro especialidades.

A responsável garantiu que, apesar das dificuldades de acesso, tudo está a ser feito para que a unidade seja inaugurada ainda este ano. Para o centro vai ser necessário contratar dois médicos. Bembo tem cerca de seis mil habitantes.

As autoridades de Cangandala estão a efectuar, em conjunto com as autoridades tradicionais, a sensibilização das populações sobre a construção de latrinas e a capina e limpeza junto das residências, como formas de prevenção das doenças.

Mais enfermeiros são precisos


O chefe da repartição da Saúde de Cangandala, Gaspar Lourenço, disse que, com a reforma do hospital municipal, os ­residentes em Cangandala passaram a dispor de serviços médicos para os quais tinham de percorrer 52 km até à cidade de Malanje.

Assiste-se mesmo já a um fluxo em sentido inverso, já que muitos pacientes de zonas próximas da sede provincial começam a recorrer a Cangandala para serem atendidos.

As enfermidades mais dominantes no município são a malária, doenças diarréicas e respiratórias agudas. O hospital municipal tem 33 técnicos de enfermagem geral.

A rede sanitária, com sete postos médicos, além do hospital, ainda não cobre as necessidades de todo o município. Além do sector de Quimuezo, cujo posto está a ser construído, há que atender ao de Suingui Dala, a mais de 30 km.

Dez médicos cubanos, das especialidades de Medicina, Obstetrícia, Pediatria, Estomatologia e saúde pré-natal, funcionam no município. Gaspar Lourenço disse que são necessários pelo menos mais 30 enfermeiros. O médico cubano Víctor Hernandez, ­estomatólogo e cirurgião maxilo-facial, colocado há dois meses no município, disse que o equipamento instalado permite realizar todo o tipo de operações na sua especialidade.

A médica imagiologista Viana Zambrano referiu que, com os novos equipamentos de raios-X e ecografia, o município passou a dispor de excelentes meios de diagnóstico.

Munícipes ouvidos pela nossa reportagem manifestaram satisfação pelos serviços agora disponíveis. “Antes, para extrair um dente, era preciso ir à cidade, agora vamos fazê-lo mesmo já aqui. Temos o problema resolvido”, disse Firmino Candeia, natural e residente do bairro Clemente.

Viana Rodrigues manifestou-se surpreso com as remodelações no hospital e agradeceu os esforços do Executivo para melhorar o atendimento médico à população de Cangandala e de Malanje, em geral. “Esperamos que estes serviços possam abranger outras localidades da província onde ainda não se fazem presentes”, concluiu.

(Extraído do Jornal de Angola)

 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir