Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

I N T E R N A C I O N A I S

Havana, 29 Setembro, de 2014

Laços com Cuba continuam fortes
A embaixadora de Cuba em Angola, Gisela Rivera, defendeu, sábado, na cidade do Huambo, o compromisso do seu país em continuar a cooperar com Angola nas diversas áreas e fortalecer os laços de amizade entre os dois países

Filipe da Silva ­| Huambo

A diplomata fez este pronunciamento no encontro nacional de cubanos residentes em Angola que se realizou nesta cidade, que serviu também, entre outros propósitos, para homenagear os combatentes daquele país tombados na luta pela libertação de Angola contra a invasão estrangeira.  “Neste momento existe um problema mundial, que é o caso do ébola, e na reunião com a comunidade vamos também abordar este assunto para fazermos chegar ao Governo angolano o nosso ponto de vista sobre o combate a esta doença”, disse a diplomata cubana.

A embaixadora de Cuba em Angola, Gisela Rivera, defendeu, o compromisso do seu país em continuar a cooperar com Angola nas diversas áreas



Gisela Rivera disse que a comunidade cubana em Angola é “muito trabalhadora” e está composta por profissionais das mais diversas áreas. “Antigamente era difícil ver todos os cubanos de diversos pontos reunidos no mesmo local”, sublinhou.

“Hoje, na cooperação com Angola estamos no ramo da energia, agricultura, saúde e educação e estamos a identificar outras áreas para diversificarmos a nossa cooperação”, refereiu Gisela Riveira.

A embaixadora disse que o seu país vai lutar, em parceria com o governo angolano, para que haja uma certa simbiose de trabalho na defesa e resolução dos problemas das populações. Cerca de 70 cubanos inscritos na Embaixada residem no Huambo e cooperam nas diversas áreas técnico-profissionais. Antes do encontro, a embaixadora cubana, acompanhada pelo governador da província, Kundi Paihama, depositou uma coroa de flores no monumento erguido em memória dos cubanos que tombaram em Angola e procedeu à inauguração da ponte sobre o rio Kongwe, que liga o mercado da Quissala à cidade do Huambo.  A infra-estrutura, com 20 metros de comprimento, foi erguida em onze meses pela empresa de construção cubana Imbondex.

O governador do Huambo, Kundi Paihama reafirmou a aposta na melhoria contínua das condições sociais da população. “Vamos lutar organizadamente, e no bom sentido, para de unificar os povos e construirmos uma nação próspera, onde podemos ver os filhos de todos angolanos formados e sem receio do antigamente”, defendeu.

Kundi Paihama agradeceu a presença da embaixadora cubana na província do Huambo, que visitou alguns locais de interesse antes do encontro nacional da comunidade cubana residente em Angola. “É uma grande alegria ver a família cubana reunida outra vez, sem receio, e cada um com liberdade de escolha. Tudo muda e Cuba de hoje, não é o mesmo país do antigamente, é um sentimento de muita alegria que me faz lembrar os grandes tempos que passei naquela terra”, acrescentou.

O governador do Huambo reconheceu que em toda a história houve sempre mudanças positivas e as negativas, e que a amizade entre os dois países foi forjada a ferro e fogo.

A pedagoga e directora do Centro Infantil Borboleta Monarca, Iveth Moralis Lopes, disse que sente uma grande satisfação por fazer parte na formação dos angolanos, principalmente de crianças.Quem convive com crianças aproveita fazer história porque contribui no fortalecimento das suas memórias”, acrescentou Iveth Lopes.

(Extraído do Jornal de Angola)

 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir