Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

E S P O R T E S

Havana. 3 Junho, de 2014

Cuba despede-se do treinador de vôlei feminino mais premiado no século XX

EUGENIO George Laffita, premiado diretor técnico que durante décadas dirigiu as seleções femininas cubanas de vôlei, vencedoras de três medalhas de ouro em Jogos Olímpicos e campeonatos mundiais, faleceu na noite do sábado 31 de maio, aos 81 anos, vítima de câncer.


Fidel Castro, líder histórico da Revolução Cubana, soube reconhecer os grandes sucessos do vôlei cubano. Na foto aparece junto ao professor Eugenio George.

Mireya Luis, capitã do famoso time cubano, que foi chamado de As espetaculares morenas do Caribe, pronunciou as derradeiras palavras de adeus, no túmulo familiar, no cemitério Colombo, de Havana, onde foram enterrados os restos mortais do premiado treinador.

Mireya, glória do esporte cubano, destacou que "não despedimos alguém que teve uma história comum, despedimos um herói do esporte, alguém que quase até o último dia de sua vida esteve na quadra entregando sabedoria, experiência e calma, porque nem sempre no vôlei tudo foi cor-de-rosa", afirmou.

"Ele teve a inteligência para se recuperar depois de um revés. Nosso agradecimento por ser tão humano, por deixar tanto amor impregnado naqueles que hoje te acompanhamos até aqui", expressou Mireya Luis.

Dentre as oferendas florais enviadas à funerária onde foram velados seus restos, esteve a do presidente do Comitê Olímpico Cubano, José Ramón Fernandez.

Desde as primeiras horas do domingo 1º de junho, ex–jogadoras de várias gerações que fizeram parte do time nacional, jovens da atual pré-seleção, treinadores de diversas disciplinas, dirigentes do Instituto Nacional dos Esportes, Educação Física e Recreação (Inder) estiveram presentes para render-lhe homenagem. Foi sepultado no cemitério Cristóvão Colombo, de Havana.

UMA VIDA CONSAGRADA AO VÔLEI


Em 9 de janeiro de 2014, Eugenio George recebeu a Ordem do Colar Dourado da Norceca, distinção que recebeu durante uma cerimônia efetuada na sede dessa entidade.

Considerado principal artífice do vôlei cubano, George nasceu em 22 de fevereiro de 1935, na cidade de Baracoa, na província de Guantánamo. Ainda muito jovem começou a praticar voleibol. Nos fins da década de 1940, sua família viajou a Havana, à procura de melhoras econômicas, George começou o bacharelado e entrou nas práticas do vôlei, junto do seu irmão Edgar, tornando realidade seus sonhos de converter-se em esportistas de primeiro nível.

Graças à sua disposição foi escolhido para a seleção nacional, como atacador auxiliar, participando dos Jogos Pan-americanos do México, em 1955 e de Chicago, em 1959, nos Jogos Centro-americanos e do Caribe da Jamaica, em 1962 e no Campeonato Mundial de Paris, 1956, entre outros certames. Nos fins dos anos 50 retirou-se do esporte ativo.

Foi um dos iniciadores da projeção mundial da Escola Cubana de Vôlei, em 1968, ao estudar as características do vôlei cubano e exigir um treinamento igual ou superior a uma competição. Deixou registrado o método para o desenvolvimento da resistência e o fortalecimento psicológico de suas discípulas. Nesse mesmo ano assumiu a direção técnica do time feminino, conhecido como As morenas do Caribe.


George junto das espetaculares Morenas do Caribe.

Reconhecido pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB) como o melhor treinador de times femininos do século 20, nos últimos aos, George foi também presidente da Federação Cubana desse esporte e depois se manteve como assessor dos times nacionais.

Por sua reconhecida trajetória como técnico e professor de várias gerações passou a fazer parte, desde o ano 2005, do Hall da Fama do Voleibol. Foi credor das condecorações de Herói Nacional do Trabalho e a Ordem do Colar Dourado, da Confederação da América do Norte, Central e do Caribe de Vôlei (Norceca), da qual era, até sua morte, presidente da comissão técnica e de treinadores. (Redação do Granma Internacional).
 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir