Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

E S P O R T E S

Havana. 28 Maio, de 2014

Memorial Barrientos de Atletismo
Sahily impôs vários recordes

Eyleen Rios López

NO domingo 25 de maio, durante a despedida do evento esportivo Memorial Barrientos, de atletismo, a jovem corredora Sahily Diago, nos 800 metros femininos, se converteu no centro do “show”, relegando a estelar saltadora Yarisley Silva, ainda que as duas impusessem novos recordes.

 Há poucos dias, a corredora, natural de Matanzas, foi notícia, graças ao tempo de 1m58s14, um novo recorde de juniores que, de passagem, também passou a liderar o ranking absoluto da temporada, mas desta vez foi mais além, ao parar os cronômetros em 1m57s74, que se convertem em um recorde histórico para esse evento.

 O recorde anterior (1m58s77), tinha sido imposto em 1977, quando ela só havia completado dois anos, pela espetacular corredora Ana Fidelia Quirot, a mulher que ela diz ter como guia na sua carreira.

 “É meu ídolo, sempre me senti inspirada por ela e por isso considero algo muito grande o que eu fiz”, afirmou Sahily, com a respiração ainda ofegante, após obter a medalha de ouro e deixar com a de prata Rose Mary Almanza (1m59s76) e Gilda Casanova (2m05s57).

 “O objetivo era rebaixar o tempo. Não sou uma atleta que se proponha muitas estratégias, saio a correr e pronto”, confessou no Estádio Panamericano, de Havana.

 “Creio que tenho a forma ótima necessária para concorrer no primeiro nível, pronta do ponto de vista físico e psicológico, para lidar com as melhores da especialidade”, assegurou Sahily, forte candidata a participar no próximo campeonato do mundo para menores de 20 anos.

 Para Yarisley também foi um bom dia e embora já esteja acostumada a ter melhores desempenhos, não ficou feliz com o pulo de 4,60 metros conseguido no salto com vara, domingo 25, pois falhou em três ocasiões na altura marcada de 4,75 metros.

 “Não é fácil ultrapassar essa altura, mas é uma das marcas que já consegui mais vezes durante a minha vida, e por isso não posso ficar satisfeita, porque aspiro a mais”, comentou à imprensa, após ter imposto um novo recorde para esse evento.

 O recorde anterior de 4,40 metros, vigente desde 2009 até agora, também, era da sua autoria, e havia sido imposto numa época em que ela ainda não tinha conseguido ficar na segunda colocação nas Olimpíadas, a medalha de bronze no mundial indoor e a recente medalha de ouro num certame mundial indoor.

 “Está me faltando determinação na altura de fazer os movimentos finais com as varas duras; e estou supondo que isso, adicionando o ar que soprava bastante forte, foi o que me afetou hoje”, acrescentou com evidente descontentamento no rosto.

 As outras duas saltadoras, Lisa Salomon e Aslin Quiala, acabaram na segunda e na terceira colocações, mas com marcas muito distantes, ambas com 3,40 metros.

 Outro momento atraente do certame teve lugar durante a corrida dos 800 metros dos homens, que inclusive fez ficar o público em pé, porque Jorge Liranzo repetiu a história da Copa Cuba, ao superar por escassas centésimas de segundos o campeão pan-americano Andy González.

 Liranzo teve um tempo de 1m48s43, enquanto Andy não teve forças para baixar de 1m48s81. Na terceira colocação entrou Alejandro Hernández, com 1m50224.

 No salto triplo para homens na houve nada de interesse, pois nenhum saltador conseguiu ultrapassar os 17 metros; Ernesto Revê foi o primeiro, com um péssimo 16m74; o segundo foi o novato Lázaro Martinez (16m50) e terceiro Andy Díaz (15m98).

 Noutros resultados bem pouco atraentes, nos 400 metros com barreiras venceram José Luis Gaspar (50s65), no masculino; e Zurian Hechavarría (59s15) no feminino. No lançamento do dardo Lismania Muñoz venceu com 56m16 e no martelo Yirisleydi Ford (com 67m56).

 A partir de agora, alguns dos nossos esportistas concorrerão fora de casa, na continuação da chamada turnê de verão, com certames no dia 31 de maio, na Liga de Diamante, em Eugene, nos EUA e o Challenger, de provas múltiplas, em Gotzis, Polônia. (Extraído do semanário JIT).

 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir