Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

E S P O R T E S

Havana. 14 Maio, de 2014

Atletismo cubano conquista
medalhas de prata em fortes torneios
de Xangai e Ponce

NO domingo 18 de maio, o triplista cubano Lázaro Martinez conquistou a medalha de prata na segunda parada da Liga do Diamante de atletismo, que teve como sede a cidade chinesa de Xangai

Martinez, campeão mundial na categoria de cadetes, no ano passado, deu um pulo de 16.76 metros, na modalidade de salto triplo, sendo apenas superado pelo russo Lyukman Adams (17.10m), enquanto a medalha de bronze ficou na posse do anfitrião Bin Dong (16.69m).

Martinez, cujo recorde pessoal é de 17,24 metros, apesar de ainda contar com escassos 16 anos, deixou atrás dos premiados saltadores olímpicos; o estadunidense Christian Taylor e o britânico Phillips Idowu.

No caso da outra representante de Cuba, Yaimé Pérez, acabou na quarta colocação, no arremesso do disco, com registo de 61.22 metros, e esteve bem perto de assegurar um lugar no pódio de premiações.

O título foi conseguido pela campeã olímpica e mundial, Sandra Perkovicc, da Croácia, com arremesso de 70,52m, seguida da australiana Dani Samuels (67,89m) e a francesa Mélina Robert-Michon (62.66m), segundo aparece no site da Federação Internacional dessa disciplina.

Quanto ao Grand Prix de Ponce, em Porto Rico, foi divulgado que Yarisley Silva só conseguiu um discreto salto de 4,48 metros, sendo superada pela estadunidense Mary Saxer, dona do primeiro lugar, com 10 centímetros mais.

A titular mundial indoor saltou 4,38 metros e depois 4,48 metros, nas suas primeiras tentativas, mas teve três falhas tentando superar os 4,58 metros, numa lide na qual empregou varas diferentes.

"Após ela concorrer em Doha, seus implementos habituais não chegaram em tempo e viajou a Porto Rico com outros reservados para estes casos", declarou em Havana o chefe técnico Daniel Osório.

"Ela está em ótima forma e não há nenhuma razão para o alarme", frisou Osório, acerca da quarta competição em que intervém a vice-titular olímpica, nesta temporada de verão.

No estádio Francisco "Paquito" Montaner, Cuba conseguiu outras medalhas de bronze, com a triplista Mabey Gay e Roberto Janet, no martelo, que tiveram que enfrentar campeões olímpicos.

A experiente Gay foi feliz graças a uma quarta tentativa de 14,42 metros, só superados pelos 14,87 da vice-campeã olímpica Catherine Ibarguen, e os 14,47 metros de Yosiris Urrutia, ambas da Colômbia.

O registo de Ibarguen passou a ser recorde para esse certame em Porto Rico, pois melhorou folgadamente o recorde de 13,66, imposto há um ano pela jovem estrela cubana Liuba Maria Zaldívar.

Para o cubano Roberto Janet, no arremesso do martelo, também sua quarta tentativa foi a melhor, embora o registo de 74,64 metros que o levou ao pódio esteve bem longe dos 79,31 metros, com os que obteve a medalha de ouro o húngaro Krisztian Parz, que registou outro recorde para esse certame.

Sem medalhas acabou o corredor Yordan O’Farrill, na quarta colocação, com 13s57, nos 110 metros com barreiras, atrás do barbadense Shane Brathwaite (13s37), o britânico William Sharman (13s44) e o norte-americano Spencer Adams (13s45).

Torneios desse tipo servem aos cubanos de preparação, tendo em vista os Jogos Centro-americanos e do Caribe, que terão lugar em Veracruz, México, em novembro deste ano. (Redação do Granma Internacional).
 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir