Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

E S P O R T E S

Havana. 15 Outubro, de 2014

Alfredo Despaigne mostra sua
classe no Japão

Abraham Jiménez Enoa

ALFREDO Despaigne já está em Cuba, sua passagem pela Liga Profissional de Beisebol do Japão foi excelente. Deixou números impressionantes que mostram sua excelsa classe com o taco na mão, com um poderoso movimento na rebatida que o torna num jogador muito temido. Este é um homem que pode ter um desempenho espetacular em qualquer liga do mundo.

O jogador cubano conseguiu livrar-se dos fantasmas que o perturbavam, após sua saída intempestiva do time Piratas de Campeche da liga mexicana e assumir a trágica passagem. Houve quem duvidasse acerca do sobre seu talento, e imaginasse que aquela situação terminaria enfraquecendo mentalmente o jogador e levando-o ao abismo de sua consciência.

Houve quem pensasse que não poderia assumir um novo desafio fora de Cuba e que as ovações ficariam somente em casa. Depois, chegaria a notícia: Despaigne assinava um acordo com os Chiba Lotte Marines da Liga japonesa, aderindo às contratações dos cubanos Yulieski Gourriel, Frederich Cepeda e Héctor Mendoza. Uma viagem ao Oriente longínquo, a outra cultura, a outro beisebol muito diferente, quanto a concepção e filosofia.

Já no Japão, a franquia esperava uma adaptação acelerada para que jogasse o antes possível. Nele estavam depositadas as esperanças ofensivas do time. Foi chamado para isso, para que ocupasse um dos turnos de responsabilidade no time e poder ajudar a conseguir maior número de vitórias para o time.

Os arremessadores japoneses não são coisa fácil. De fato, é uma das maiores virtudes desta liga. Daí que Alfredo Despaigne não acharia nada fácil, mas tudo o contrário, arremessadores muito velozes, com muitas habilidades e com um controle quase perfeito nos arremessos.

Num início, seu desempenho não esteve acorde ao esperado, os arremessos eram muito difíceis e não deixavam o jogador desenvolver-se.

Mas tudo é questão de adaptação, Despaigne conseguiu adaptar-se, conter as excessivas ânsias e demonstrar sua enorme capacidade como rebatedor.

Devido à sua produção na ofensiva foi ganhando importancia na lista dos jogadores do Chiba Lotte Marines até terminar, no final da temporada, como quarto rebatedor. Desempenhou-se no jardim esquerdo, e em 45 jogos acumulou uma average de 311, com 12 home runs. Deu 50 hits em 161 turnos e empurrou 33 corridas, com um slugging de 627 e um OBP de 374.

Incrivelmente, na liga japonesa, Despaigne manteve quase intacta sua frequência de home runs, um em cada 13,42 tacadas, similar ao que acumula no beisebol cubano (13,64).

No fechamento da temporada regular esteve muito bem e nos últimos dez jogos teve uma ofensiva de 438, 14 hits em 32 oportunidades, dez empurradas e quatro home runs.

Após seu retorno, o jogador declarou que pensa incorporar-se ao time Granma em meados deste mês para apoiá-lo na luta de um dos oito lugares, para classificar para a segunda fase deste 54º campeonato nacional.
 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir