Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

C U L T U R A

Havana. 7 de Maio, de 2014

Até sempre, Juan Formell
• Oferendas florais do líder histórico da Revolução cubana e do presidente cubano Raúl Castro foram colocadas junto das cinzas do popular músico, no vestíbulo do teatro Nacional, em Havana • O primeiro vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Díaz-Canel, assinou o livro de condolências • Várias das melhores agrupações cubanas participaram do tributo musical, na Tribuna Antiimperialista "José Martí", que também teve lugar em todas as províncias do país

A notícia cai com tamanha força sobre a cultura nacional: Juan Formell, o célebre diretor, baixista, arranjador, compositor e cantor da orquestra Los Van Van, morreu repentinamente, quinta-feira (1º) em Havana, estando hospitalizado.

Tinha 71 anos de idade, e dedicara sua vida toda a fazer da música uma maneira de entretenimento popular e enriquecimento do espírito. Suas cinzas foram expostas no vestíbulo do teatro Nacional de Cuba até onde o povo foi prestar-lhe a derradeira e merecida homenagem.

Oferendas florais do líder histórico da Revolução cubana Fidel Castro e do presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, e primeiro-secretário do Comitê Central do Partido, general-de-exército Raúl Castro foram colocadas junto das cinzas do popular músico, expostas ao público sexta-feira (2), no vestíbulo do teatro Nacional em Havana. Personalidades do governo e do Estado cubanos, da cultura, familiares e amigos deram o adeus ao prestigioso artista, cujo legado, afirmam, sempre estará vivo, como parte da identidade nacional.

O primeiro vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Díaz-Canel, assinou o livro de condolências e destacou as contribuições musicais de Formell e sua lealdade à Revolução e ao povo da Ilha.

Formell morreu devido a complicações de uma doença hepática, que o manteve internado num hospital da capital cubana, durante a última semana, segundo declarou seu filho Samuel Formell à agência Efe.

TALENTO EXCEPCIONAL

Formell tinha nascido em Havana, em 2 de agosto de 1942. Realizou seus primeiros estudos musicais com seu pai, Francisco Formell, e os continuou depois de maneira autodidata. Em sua formação como compositor e instrumentista de violão baixo contou com a orientação de prestigiosos músicos cubanos como Félix Guerrero, Rafael Somavilla, Armando Romeu, Antonio Taño e Orestes Urfé.

Em sua carreira profissional trabalhou em diversos agrupamentos musicais, entre eles o de Pedro Jústiz (Peruchin), Guillermo Rubalcaba e a orquestra de Carlos Faxas, onde começou como orquestrador e compositor, com peças como Y ya lo sé, De mis recuerdos, Lo material e Yo soy La luz, que interpretava a cantora cubana Elena Burke.

Sua entrada na orquestra Revê, em 1967, foi muito importante em seu desenvolvimento artístico, pois realizou importantes contribuições estilísticas e estruturais às orquestras de charanga cubanas, como foi a incorporação do baixo elétrico e a organeta (teclado) em substituição do contrabaixo e o piano acústico, o tratamento rítmico e amplificação acústica nos violinos, o emprego da flauta de sistema e a bateria que substituíram a flauta de cinco chaves e as pailas, o trabalho vocal com três vozes, em lugar do uníssono, e outros.

Criações como El martes, Yuya Martínez, Que bolá, que bolón, La flaca, Te lo gastaste todo e El jueves, são algumas das mais representativas dessa etapa. Nesses anos manteve seu trabalho com Elena Burke, e retomou a prática de interpretar suas obras somente com o violão, como tinha feito em suas primeiras apresentações artísticas, quando ainda era trovador amador.

Foi nos finais de 1969 que fundou a orquestra Los Van Van, onde continuou e ampliou seu trabalho criativo, apoiando-se agora, nomeadamente, no máximo aproveitamento dos recursos expressivos do son. Desta orientação surgiu o songo, denominação que ele e José Luis Quintana (Changuito) deram a um novo ritmo que resultou determinante em sua criação posterior. Em 1981, incluiu os trombones para reforçar o registro central de sua orquestra.

Formell e sua orquestra gravaram numerosos discos com a Egrem e outras editoras. Em 1999, obteve o Prêmio Grammy com seu CD Llegó... Van Van (Van Van is here).

Em março de 2010 recebeu o título de Doutor Honoris Causa, do Instituto Superior da Arte, como reconhecimento a suas contribuições à cultura cubana e, particularmente, por seu trabalho desempenhado na orquestra líder da música popular para dançar da Ilha.

Quando recebeu o prêmio, Formell expressou:

"Minha vida esteve totalmente consagrada à música e somente ganha sentido quando as pessoas a fazem sua e a desfrutam. Na ordem artística tenho recebido vários prêmios, entre eles o Nacional da Música, que me orgulha muito. Agradeço à Academia Latina o gesto de premiar-me, em particular porque um reconhecimento deste tipo não só potencializa neste hemisfério minha obra e a obra da minha orquestra, mas também a vanguarda da música cubana". (Redação Granma Internacional e excertos extraídos do CubaDebate)


• Milhares de havaneses desafiaram a chuva e se reuniram, ao sábado, 3 de maio, na Tribuna Antiimperialista "José Martí" para participar da cantata por Juan Formell. O grupo Yoruba Andabo iniciou a homenagem oferecida em honra do músico cubano, tributo ao qual se juntaram Alexander Abreu, o pianista Frank Fernández, garotos da companhia de teatro infantil La Colmenita, os músicos Orlando Valle "Maraca", Moisés Valle "Yumuri", Sixto Llorente "El índio", Ricardo Amaray, voz líder da agrupação musical Manolito Simonet y su Trabuco, integrantes da orquestra Bamboleo, Elito Revê y su Charangón, e o cantor cubano Paulo FG e seu grupo, e outros. Esta oferenda musical teve lugar em todas as províncias do país.
 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2013. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir