Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO|Assinatura jornal impreso| 

 C U B A

Havana. 5 Novembro, de 2014

Nações Unidas em Cuba
Abordagem rumo à sustentabilidade
• Apresentado o Marco de Cooperação até o ano 2018

Yenia Silva Correa

DURANTE a comemoração do 69º aniversário da Organização das Nações Unidas foram apresentadas em Havana as propostas de cooperação entre esse organismo e o governo cubano, para o período 2014-2018.

O Quadro das Nações Unidas de Assistência ao Desenvolvimento (UNDAF) é um instrumento aprovado institucionalmente, em 1999, para assegurar o apoio da ONU às prioridades nacionais.

Este mecanismo da ONU foi implementado em Cuba, pela primeira vez, em 2008 e neste segundo momento encontra-se em meio do processo de atualização do modelo econômico que a Ilha está fazendo.

Para o presente quadriênio, o governo cubano e o UNDAF têm identificado quatro áreas de trabalho, com o objetivo de acompanhar os esforços que o país faz em prol do desenvolvimento: dinâmica populacional, desenvolvimento econômico sustentável, segurança alimentar e nutricional e gestão de risco de desastres.

Na Ilha estão presentes sete agências das Nações Unidas, cujos principais objetivos coincidem com as prioridades de desenvolvimento estabelecidas pela direção do país.

Nesse sentido, a Organização das Nações unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), presta atenção especial à produção sustentável de alimentos e à cooperação Sul-Sul. A Organização Pan-americana da Saúde (OPAS) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) concentram a ajuda na prevenção e controle de doenças transmissíveis e no tratamento das doenças crônicas não transmissíveis.

De sua parte, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) sublinha o apoio aos processos de inovação na economia e a gestão eficiente de desenvolvimento local; e o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) tem entre seus objetivos incorporar as dinâmicas de população às políticas do país e promover a igualdade de gênero e os direitos reprodutivos.

O Programa Mundial de Alimentos (PMA), presente em Cuba há 50 anos, enfatiza no fortalecimento das capacidades para o manejo dos riscos e a segurança alimentar e, finalmente, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) mantém um vínculo estreito de trabalho com nosso país, tal como revelam as palavras do representante desse organismo internacional para a região da América Latina e o Caribe, Fernando Brugman: "Cuba ratificou todas as convenções da Unesco no âmbito da cultura".

No ensejo da agenda pós-2015 para os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, a coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas em Cuba, Mirtha Kaulard, referiu ao Granma Internacional:

"Com certeza, haverá um diálogo com as autoridades cubanas nas apresentações dos objetivos de desenvolvimento, para examinar a maneira em que devem apoiar os objetivos nacionais".

"E eu poderia dizer, tendo em conta a maneira em que o UNDAF se desenvolveu atualmente e como já foi feito um amplo programa de cooperação, que os objetivos pós-2015 já se integraram a muitos princípios, e já estamos trabalhando nesse sentido", concluiu Kaulard.

De 15 a 24 de outubro teve lugar um amplo programa de atividades para festejar os 69 anos das Nações Unidas. Incluiu visitas a centros educativos, um concerto do pianista Frank Fernández, a realização de um painel sobre a cooperação das Nações Unidas em Cuba e a exibição da fita Heli, vencedora do Prêmio Unete, no Festival de Cinema Latino-americano de 2013.
 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2014. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir