Presos Políticos do Império| MIAMI 5      

     

Só TEXTO|Assinatura jornal impreso| 

 C U B A

Havana. 14 Dezembro, de 2014

Que nada nem ninguém nos descarrile do caminho da integração

O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, general-de-exército Raúl Castro Ruz inaugurou na manhã deste 14 de dezembro a 13ª Cúpula da Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América-Tratado de Comércio dos Povos (ALBA-TCP), com um chamamento a fortalecer a unidade regional.

O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, general-de-exército Raúl Castro Ruz, deixou oficialmente inaugurada a 13ª Cúpula da ALBA-TCP, no 10º aniversário da fundação deste mecanismo de integração regional.

Em sua intervenção, o mandatário cubano lembrou que há exatamente uma década nasceu esta alternativa como resultado do trabalho político e decisão integradora dos comandantes Hugo Chávez Frías e Fidel Castro Ruz, artífices desta época de mudanças que hoje protagonizam nossos povos e suas vanguardas políticas.

Nesse momento, rememorou Raúl, não tinha sido sepultada a ALCA, um invento dos Estados Unidos que despertou a rejeição em Nossa América, e ao mesmo tempo emergiam governos revolucionários e progressistas que cumpriam o sonho dos próceres da independência latino-americana.

O presidente cubano também se referiu aos 20 anos do primeiro encontro de Fidel e Chávez, que também foi o nascimento de uma amizade entranhável baseada na identificação de idéias e metas, e que tem tido grande influência na região e nos processos de emancipação.

A criação da ALBA, expressou Raúl, que depois se tornou tratado de comércio, também surgiu da amizade entre Venezuela e Cuba e a solidariedade dos nossos povos sustentada em princípios de complementaridade, referendados na declaração conjunta de dezembro de 2004.

A posterior adesão da Nicarágua, Bolívia e Equador e as incorporações da Dominica, Antígua e Barbuda e Santa Lúcia, que enriquecem a aliança com a perspectiva singular do Caribe, consolida este esquema de integração e amplia suas projeções, afirmou; de vez que salientou como um sucesso a incorporação, durante este encontro, de Granada e São Cristóvão e Neves.

Sobre os sucessos da Aliança, que são inegáveis, Raúl disse que também tem sido um pilar na independência e soberania dos povos que a integram, tornando-se plataforma onde se conciliam audazes posições comuns. “Nossa voz é escutada e reconhecida no mundo todo, sempre em defesa das causas mais justas”, salientou.

Entre os resultados atingidos durante estes 10 anos o presidente cubano também citou os 3 milhões de pessoas de 10 países que têm recuperado a vista graças à Operação Milagre; o milhão de pacientes diagnosticados e atendidos após o estudo genético e psicossocial das pessoas deficientes , os 5 milhões que foram alfabetizados mediante o método Sim, Eu Posso.

Além disso, mais de 23 mil médicos têm sido graduados como fruto desta colaboração e se exibem notáveis resultados no esporte e na cultura.

Sobre o Sistema Único de Compensação Regional, o Sucre, e o banco da ALBA, manifestou que sua principal contribuição tem sido a criação duma nova arquitetura financeira da região, e expressou que se trabalha numa zona complementar ALBA -Petrocaribe - Mercosul.

A solidariedade e respaldo a Venezuela, e a condenação à intenção dos Estados Unidos de sancionar esse país, também se tornaram evidente nas palavras de Raúl; as quais também exortaram para que o governo bolivariano continuara avançando apesar da resistência de aqueles que conspiram e desestabilizam, em aliança com poderosas forças internas e externas, para tratar de desviar o caminho e derrotar os povos.

 

IMPRIMIR ESTE MATERIAL


Diretor Geral: Pelayo Terry Cuervo. Diretor Editorial: Gustavo Becerra Estorino
HOSPEDAGEM: Teledatos-Cubaweb. Havana
Granma Internacional Digital: http://www.granma.cu/

  Inglês | Francês | Espanhol | Alemão | Italiano | Só TEXTO
Só TEXTO / Assinatura jornal impreso

© Copyright. 1996-2014. Todos os direitos reservados. GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL

Subir